Resenha: Anette Olzon – Shine

Anette olzon

Não é de hoje que um(a) vocalista entra em uma banda para substituir outro, e acabe tendo que mudar o seu estilo para se adaptar a sonoridade da banda. Com Anette não foi diferente. As diferenças entre ela e Tarja são gritantes e era clara a dificuldade de Anette em cantar as musicas do Nightwish.

Agora em carreira solo ela esta tendo a oportunidade de mostrar o seu estilo, tanto de cantar quanto o de compor.

Shine é um álbum interessante, longe do estilo do Nightwish é claro, (ou de um álbum de “Metal”) mas o sentimento que ele transmite é muito verdadeiro. Não espere musicas pesadas com solos elaborados e coisas do gênero. (Até por que não acho que esse seja o objetivo deste álbum) Shine é um álbum introspectivo, há musicas que nos faz pensar sobre algumas atitudes e de como poderíamos encarrar a vida de uma maneira mais plena. (tá essa última parte posso ter exagerado, mas cheguei a pensar sobre isso kkkk).

Anette optou por ficar em sua zona de conforto, sem ousar muito nas melodias e na construção das musicas. As faixas “Shine” e “Lies”(que inclusive conta com videoclipe) são as que mais se aproximam de algo relacionado a metal symphonico. Uma faixa que não poderia deixar de citar é a “Falling”, que trouxe alguns elementos que fogem um pouco do contesto do álbum, mas mesmo assim faltou um pouco mais capricho nas finalizações.

Lembram-se de Tarja em seu primeiro álbum solo? Então Anette também está a procurando de um estilo próprio. Pode ser que em próximos trabalho ela mostre mais do que pode ser capaz. (desde que esteja bem assessorada neh)

Por: Henrique Campos

Anette Olzon – Shine

2014

01 – Like A Show Inside My Head
02 – Shine
03 – Floating
04 – Lies
05 – Invincible
06 – Hear Me
07 – Falling
08 – Moving Away
09 – One Million Faces
10 – Watching Me From Afar