Resenha: Lacuna Coil – Broken Crown Halo

lacuna coil broken
Confesso que estava bem curioso para escutar Broken Crown Halo, novo álbum dos italianos do Lacuna Coil. É inegável que uma das características principais da banda foi sempre se desenvolver de um trabalho para o outro, procurando trazer algo novo a cada lançamento e evitando cair na armadilha de fazer o mais do mesmo. Desde Karmacode (2006), passaram a adicionar doses de Nu Metal a seu som, praticando uma espécie de Melodic Gothic Metal moderno que, se desagradou em parte os fãs de seus álbuns mais antigos, abriu a eles as portas do mercado americano, dando muito mais visibilidade à banda e os fazendo sair do gueto do Metal, conseguindo boas colocações inclusive na Billboard 200.
Talvez por isso, hoje o Lacuna Coil tenha mais liberdade para fazer o que bem desejar quando o assunto é sua música. Sendo assim, em Broken Crown Halo, resolveram não focar tanto no mercado americano. Não, não é um retorno as suas raízes, como já vi erroneamente diversos críticos musicais apontarem. Se você for escutar o álbum acreditando nisso, vai se decepcionar. Mas é inegável que trouxeram de volta certos elementos do passado a sua música, encontrando certo equilíbrio entre o som mais grooveado praticado nos últimos álbuns com aquela aura mais Dark que possuíam até o Comalies (2002). O ponto forte do Lacuna Coil sempre foi o contraste do dueto vocal de Cristina Scabbia e Andrea Ferro, algo que já não vinha mais se fazendo tão presente. Aqui, em alguns momentos, temos de volta aqueles velhos vocais urrados que Andrea sempre fez tão bem, fora uma maior participação sua nas demais músicas, sempre fazendo ótimo contraponto a voz de Cristina. Chama atenção também a produção mais orgânica, diferente dos seus trabalhos anteriores, focados para o mercado americano. Os maiores destaques aqui ficam para “Nothing Stands in Our Way”, bem equilibrada e resumindo todo o contexto do álbum, para a melódica e agressiva “Zombies”, onde Andrea se destaca, “Die & Rise”, com um que de Korn e um bom refrão, “I Forgive (But Won’t Forget Your Name)”, feita para tocar nas rádios rock por ai e a forte “Infection”.
Com Broken Crown Halo, o Lacuna Coil parece finalmente ter encontrado um equilíbrio para sua música. Com riffs pesados, melodias mais obscuras, mas ainda sim com um som de fácil assimilação, fizeram sem sobra de dúvidas seu álbum mais forte em muito tempo. Você pode até vir a dizer que na época do Comalies era melhor, ainda sim isso não vai desmerecer o belo trabalho feito aqui.
Lacuna Coil – Broken Crown Halo (2014)
Century Media
01. Nothing Sands in Our Way
02. Zombies
03. Hostage To The Light
04. Victims
05. Die & Rise
06. I Forgive (But I Won’t Forget Your Name)
07. Cybersleep
08. Infection
09. I Burn In You
10. In The End I Feel Alive
11. One Cold Day